Contactos

Magnetoplanet.com - loja virtal de produtos naturais

  • Pessoa de contato: Magneto planet
  • Telefone: +55 (13) 99792-70-02, whatsapp
  • +55 (13) 99792-70-02, whatsapp
  • Skype: bemvirtual
  • Endereço postal: cx postal 2508, SANTOS, São Paulo, 11025-971, Brasil

Horário de funcionamento

Renovações do site
PATA DE VACA 60 CAPS DE 500 MG CADA, foto 1
  • PATA DE VACA 60 CAPS DE 500 MG CADA, foto 2

PATA DE VACA 60 CAPS DE 500 MG CADA

ACEITAMOS CARTÕES DE CRÉDITO E TEMOS PAG SEGURO E PAGAMENTO DIGITAL EM NOSSA LOJA VIRTUAL MAGNETOPLANET TEL 13 3223 4704
disponível
R$17,90
Encomendar
Condições de pagamento e frete Horário de funcionamento
Informação de contato
  • Pessoa de contato: Magneto planet
  • Telefone: +55 (13) 99792-70-02, whatsapp
  • +55 (13) 99792-70-02, whatsapp
  • Skype: bemvirtual
  • Endereço postal: cx postal 2508, SANTOS, São Paulo, 11025-971, Brasil
Descrição detalhada de um produto

Pata de Vaca (Bauhinia forficata)
Estamos diante de uma planta que normalmente gera muita confusão entre as pessoas que a procuram. Estamos falando da pata-de-vaca arbórea que pode chegar a 6 metros de altura, copa frondosa, bonita, e que, em determinada época do ano, lança flores brancas que são muito parecidas com orquídeas. A pata-de-vaca pertence ao gênero Bauhinia, que é muito rico em nosso país. Possui várias espécies distribuídas em quase todo território brasileiro, e muitas delas são muito parecidas entre si. O que caracteriza as plantas deste gênero é o formato de suas folhas, que se parece muito com uma pata ou unha de vaca. Se por um lado esta característica torna fácil a identificação destas plantas, por outro gera uma confusão enorme, pois para a população todas estas plantas recebem o mesmo nome popular "Pata-de-Vaca", mas a composição química e conseqüentemente suas ações terapêuticas não são as mesmas, podendo levar a resultados frustrantes no tratamento.
A espécie que estamos tratando é a que possui dois espinhos no ramo onde fica aderido o pecíolo de cada folha, formando uma espécie de forca, daí o nome Bauhinia forficata. Esta espécie já foi muito estudada por pesquisadores financiados com recursos da extinta CEME (Central de Medicamentos do Ministério da Saúde), e o que foi confirmado é sua ação para o controle da diabetes. Não se conhece muito bem como é a ação desta planta em nível fisiológico, mas o pouco que já se conhece permite colocá-la como um grande medicamento da flora brasileira.

No início dos estudos imaginava-se que esta planta ativava as células do pâncreas a produzir mais insulina. Posteriormente alguns pesquisadores informaram que esta planta era rica em Cromo, e era por isso que funcionava no tratamento da diabetes, pois este elemento parece estimular o aumento da produção de insulina. Mais recentemente descobriram que esta planta possui uma molécula quase que idêntica à insulina humana, tanto é que foi denominada de insulina vegetal. Isto foi realmente uma grande descoberta, pois mais uma vez a ciência confirma aquilo que a população já conhecia a muito tempo.

Não queremos que as pessoas abandonem seu tratamento convencional da diabetes e passe a usar a Pata-de-Vaca de uma forma descontrolada, pois isso pode levar a problemas. Sugerimos que as pessoas entrem em contato com seus médicos e peçam a eles para realizar uma substituição monitorada, para que possam ficar tranqüilas neste processo. Um grave problema que poderia acontecer seria a troca de plantas, ou seja, a pessoa utilizar a Pata-de-Vaca empregada na arborização urbana pensando que é a Bauhinia forficata. O cuidado na compra da matéria-prima por parte das farmácias é de fundamental importância para o sucesso no tratamento, pois como não existe cultivo desta espécie, a sua totalidade ainda é coletada nas matas, podendo levar a possíveis coletas de espécies diferentes da desejada.

É importante salientar que a Pata-de-Vaca não possui um efeito curativo, ou seja, a planta não vai curar a diabetes, mas vai manter a taxa de glicose controlada, e para isso deve-se manter o consumo diário da planta.

A médica Ana Lídia Chaves Carvalho, do Instituto de Medicina Natural da Amazônia, cita as espécies pata-de-vaca e miraruira como as mais utilizadas para o controle da enfermidade, que comumente é tratada por meio de injeções de insulina.
O tratamento por meio de plantas é mais uma opção para controlar a diabetes, doença caracterizada pelo excesso de açúcar no sangue e que ainda não tem cura. A médica Ana Lídia Chaves Carvalho, do Instituto de Medicina Natural da Amazônia, cita as espécies pata-de-vaca e miraruira como as mais utilizadas para o controle da enfermidade, que comumente é tratada por meio de injeções de insulina. Essas plantas ajudam na queima desse açúcar para estabilizar o nível, afirma. Ana Lídia ressalta que os medicamentos naturais também têm contra-indicação, por isso, é necessário consultar o médico sobre a quantidade a ser ingerida, para que não baixe demais o açúcar, o que pode levar o diabético ao estado de coma.
Para ela, a pessoa deve complementar a alimentação e fazer avaliação médica mensalmente para manter uma boa saúde. Os alimentos recomendados são proteínas, como pão e arroz integral, vegetais verdes (espinafre, couve e alface) e frutas, que, segundo Ana Lídia, ajudam no aproveitamento do açúcar. A especialista aconselha que os diabéticos não apliquem remédio na veia, pois ocorrem muitas mortes por medicação errada. Se não for tratada, a diabetes produz, com o tempo, lesões graves e potencialmente fatais, como infarto do miocárdio, derrame cerebral, cegueira, impotência, nefropatia, úlcera nas pernas e até amputações de membros.

Informação para encomenda
  • Preço: R$17,90
  • Encomenda mínima: 1 un.
Categoria do catálogo Negociol.com: Outros artigos para beleza e saúde em São Paulo
Criado: 26/04/12 06:49
Alterado: 07/03/13 11:12